PROTETOR SOLAR: QUAL O ADEQUADO PARA A MINHA PELE?

Verão, praia, banho de sol… é mais fácil lembrar de passar o protetor solar. Mas, seja qual for à estação do ano, o filtro solar deve ser utilizado diariamente para evitar danos irreversíveis à saúde da pele e prevenir o câncer. É importante ficar atenta ao fator FPS escolhido para cada pele e intensidade solar. Portanto, saiba qual o protetor solar adequado para a sua pele. Confira!

Proteger-se do Sol não é uma preocupação da atualidade, os egípcios já usavam jasmim e os gregos esfregavam azeite de oliva na pele. Apesar do sol e seus raios ultravioletas serem importantes para a saúde, também são muito perigosos. A falta de cuidados diários e exposição excessiva podem ocasionar o envelhecimento precoce, manchas e até mesmo câncer de pele.

E engana-se quem pensa que deve utilizar protetor solar apenas em áreas externas. Em ambientes internos também devemos utilizar o protetor solar, pois a radiação solar refletiva em superfícies e as fontes artificiais de luz (lâmpadas/monitores) podem ser danosas, principalmente para peles mais sensíveis.

Atualmente, há uma grande variedade de filtros solares e é preciso ficar atento ao FPS que será usado. Então, continue lendo para você saber tudo o que precisa na hora de escolher o seu fator de proteção.

 

RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA,  FPS E PPD

 

Dos diversos tipos de radiação, a única que enxergamos é a chamada visível – cores do roxo ao vermelho.

 

E dentre as radiações emitidas pelo sol, às radiações ultravioletas A, B e C (UVA, UVB e UVC) são as que mais devemos nos preocupar em relação a nossa pele.

 

A radiação ultravioleta A (UVA) é responsável por um total de aproximadamente 95% do total de radiação ultravioleta que chega a Terra. Esta atinge o estrato córneo da pele e chega à derme estimulando o bronzeamento e causando o envelhecimento da pele.

A sigla FPS significa de Fator de Proteção Solar e indica quantas vezes mais tempo a pessoa poderá ficar exposta ao sol sem ocasionar coloração avermelhada da pele.  Por exemplo, o FPS 15 protege a pele por um tempo 15 vezes maior do que se ela estivesse exposta ao sol sem nenhuma forma de proteção.

No Brasil, o Fator de Proteção Solar é determinado por um número que varia de 2 a 100.

Dessa forma, ela mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, mas não medem a proteção contra os raios UV-A. Quando vemos em um produto indicando o FPS, esta informação se refere à proteção contra raios UVB e não UVA.

 

A radiação UVA é a responsável pelo envelhecimento precoce e por modificações no DNA podendo levar a um câncer de pele. Em 2012, a ANVISA  determinou que os protetores solares devem conter proteção contra a radiação UVA e que deve ser de no mínimo 1/3 do FPS UVB comunicada na embalagem.

Para saber se possui proteção contra UVA é utilizado a sigla  PPDPersistentPigmentDarkening – tradução livre – escurecimento persistente dos pigmentos. A conceituação é feita através de cruzes, em que o produto de maior proteção contém 3 cruzes (+++), ou por estrelas.  Portanto, fique atento e utilize produtos que contenham ambas proteções.

 

PROTETOR SOLAR: QUAL O ADEQUADO PARA A MINHA PELE?

 

No Brasil, o Fator de Proteção Solar (FPS) é determinado por um número que varia de 2 a 100É recomendado:

 

  • Tom de Pele

Pele clara e muito clara: Quanto mais clara a pessoa é, maior deve ser o fator de proteção solar. Por ser uma pele muito sensível ao sol, ela dificilmente bronzeia e a tendência é ficar mais vermelha do que bronzeada, ganhando muitas manchas e sardas. O protetor solar não deve ser menor que um FPS 60 e PPD +++.

Morena clara: A pele queima-se, porém, também se bronzeia com facilidade, portanto é indicado um FPS 40 e PPD ++/+++.

Negra:  A pele negra é a que possui mais melanina e, por isso, apresenta, teoricamente, uma espécie de proteção natural. Essa característica não exclui a necessidade do corpo da fotoproteção. Mesmo não sofrendo queimaduras solares, a pele negra pigmenta com mais facilidade, logo, proteger-se da radiação é muito importante para evitar manchas, foto envelhecimento e câncer de pele com filtros de FPS 15 a 30 e PPD

 

  • Tipo de Pele

Pele normal:

A pele normal têm um nível de oleosidade controlada (sem excesso de óleo ou ressecamento). O filtro ideal seria um sérum, spray ou loção.

Pele seca:

Prefira as loções cremosas. Por não apresentar oleosidade, a pele ressecada não corre o risco de ficar com excesso de brilho com os protetores em creme.

Pele oleosa:

Esse é o tipo de pele que mais sofre durante o verão. As melhores opções são um gel oil free ou um sérum toque seco. Sem álcool e gordura, o gel é absorvido rapidamente e não deixa a pele brilhosa.

Lembre-se: é imprescindível uma consulta ao dermatologista, que é o profissional indicado para identificar a proteção solar adequada à necessidade da sua pele.

Cuidado com crianças

Para uso de protetores solares por crianças menores de 6 meses é recomendado uma consulta prévia ao médico. Acima de 6 meses as crianças já podem e devem usar filtro solar específicos e ser protegidas com chapéus de sol. Deve-se reaplicar o filtro solar a cada três horas ou a cada duas, caso esteja em ambiente com exposição direta aos raios, como praia e piscina. Sempre reaplicando após banhar-se. Esta recomendação é extensiva a adultos e idosos.

Veja também “TEXTURA, TIPOS E FORMAS DOS CABELOS”.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook e vejas novidades no nosso canal do YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.