MATÉRIAS-PRIMAS USADAS EM COSMÉTICOS

O desejo de ficar mais bonita, disfarçar a idade ou a simples preocupação com a saúde e bem-estar movimenta milhares de produtos cosméticos todos os dias. Mas será que você sabe do que eles são feitos? Por isso, hoje vamos falar sobre as matérias-primas utilizadas em cosméticos. Não Perca!

Utilizamos vários cosméticos durante o dia a dia: maquiagem, esmaltes, protetores solares, cremes e tantos outros produtos. Quem hoje se imagina lavando os cabelos sem utilizar um xampu ou condicionador?

Por isso, os cosméticos são produzidos levando em conta as tendências do mercado atual e as necessidades de seus consumidores, os quais se interessam cada vez mais em utilizar produtos produzidos com matérias-primas naturais e com novas tecnologias que visam tanto à saúde quanto a estética.

As pessoas querem estar bonitas, mas também ter uma boa saúde, portanto as escolhas das matérias-primas faz muita diferença para a aceitação do produto.

 

MATÉRIAS-PRIMAS USADAS EM COSMÉTICOS

 

 

Os cosméticos são constituídos por substâncias que compõem as formulações ou misturas e podem ser formadas por uma gama de composições, com componentes de origem vegetal, animal ou mineral, podendo também ser natural ou sintética.

Usados para higienização, proteção e também para valorizar a aparência, as matérias-primas constituídas nos cosméticos normalmente não são perigosas para a saúde, com raras exceções, logo suas quantidades devem ser estritamente controladas.

São utilizadas de acordo com suas propriedades são divididas em algumas classes principais:

 

Veículos: É o componente que geralmente aparece em maior quantidade na fórmula. Como exemplo temos a água que pode chegar a até 90% de uma formulação.

Umectantes: Preservam a umidade, evitando assim, a perda da massa cremosa dos produtos, favorecendo a hidratação. Exemplos: Sorbitol, glicerina e propilenoglicol.

Emolientes: Responsáveis pelo espalhamento e lubrificação, que juntamente com os umectantes são ajudam na hidratação da pele e cabelo. Exemplos: Óleo mineral, palmitato de isopropila e óleo de amêndoas.

Espessantes: Responsáveis por aumentar a viscosidade das formulações. Exemplos: Ceras, gomas e PVP.

Tensoativos: Reduzem a tensão superficial da água e de outros líquidos, são limpadores e espumantes. Exemplo: Lauril sulfato de sódio.

Alcalinizantes, acidificantes e neutralizantes: São utilizados para corrigir o pH das formulações. Exemplos: Ácido cítrico e trietanolamina.

Conservantes: Tem como finalidade preservar os cosméticos de danos causados por microrganismos. Exemplo: Koralone LA.

Fragrâncias: São substâncias que geram odores agradáveis aos produtos.

Corante: Substância responsável por conferir cor a um produto.

Principio ativo: É o elemento com ação ou efeito mais acentuado. Exemplos: Antissépticos, calmante, cicatrizante, hidratante, etc.

Saiba mais sobre as matéria-prima em ABC Matérias-Primas.

 

QUALIDADE DAS MATÉRIAS-PRIMAS PARA COSMÉTICOS

 

Se você fabrica produtos cosméticos é necessário ficar atento ao adquirir a matéria-prima. Se você utilizar matérias-primas de qualidade terá produtos de qualidade e poderá expandir seu próprio negócio.

Ao comprar matérias-primas verifique a confiança que o fornecedor passa, além de responsabilidade com relação aos produtos, bem como integridade para que, consequentemente, seus produtos sejam de qualidade.

Ao procurar um fornecedor invista em quem oferece qualidade, padrão de matéria-prima e tenha o seu cliente fidelizado e feliz com os produtos que você entrega.

Veja também “COMO SURGIRAM OS COSMÉTICOS?“.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook e vejas novidades no nosso canal do YouTube.

Comments

    1. Post
      Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.